Pular para o conteúdo
Mercado
Últimas notícias
Mundo

“Trump Tariff’: Entenda melhor sobre essas taxas e sua influência

Desde o início do governo de Trump, os Estados Unidos tiveram diversas alterações em seus impostos, com tantas mudanças surgiu o termo “Trump Tariff’, mas o que isso realmente significa? As tarifas Trump são uma série de tarifas impostas durante a Presidência de Donald Trump como parte de sua “America First”, política econômica para reduzir o déficit comercial dos Estados Unidos. A ideia é proteger as indústrias domésticas recentemente estabelecidas da competição estrangeira.

Até março deste ano, Washington arrecadou em torno 15,6 bilhões de dólares líquidos por tarifas impostas desde o início de 2018, de acordo com dados da CBP. A receita total com as taxas — incluindo as que antecedem Trump — teve um crescimento de 89% no primeiro semestre do atual ano fiscal, para 34,7 bilhões de dólares, segundo dados do Tesouro norte-americano.

Apesar do principal “alvo” desses aumentos ser a China, as tarifas de Trump não são pagas pelo governo chinês ou por empresas localizadas na China, mas sim por importadores de produtos chineses, muitas vezes, empresas americanas. E o impacto desse aumento já está sendo notado, empresas e consumidores norte-americanos pagaram 3 bilhões de dólares a mais por mês em impostos por conta das tarifas sobre produtos chineses, alumínio e aço de todo o mundo, segundo um estudo do Federal Reserve de Nova York, da Universidade de Princeton e da Universidade Columbia.

Entre os setores mais afetados com o aumento de tarifas está o de eletrônicos, computadores, peças de veículos, lâmpadas, condicionadores de ar, cortadores de cabelo, xampu, bolsas, peças de bicicleta, carnes, diários, tabaco, torneiras e chaves de fenda. Em relação a localização, o comércio Trans-Pacífico está sendo mais afetado, já que o México e a América Latina ainda podem obter algumas isenções de tarifas.

Porém, mesmo com algumas isenções, as empresas precisam ficar atentas para amenizar o impacto das “Trump Tariffs”. De acordo com a Asia Shipping, maior integradora logística da América Latina, algumas estratégias ajudam a minimizar a alta desses valores. “ Mantenha um volume consistente, tenha bom relacionamento com os portadores e isso inclui boa comunicação, faça um planejamento exato do seu fluxo de importação, faça reservas com antecedência, entre outros. Ou seja, planeje-se melhor e tenha mais atenção nas estratégias e relacionamentos”, explica.